Aí está o trabalhinho como prometi!!!

26 set
A EDUCAÇÃO ESPARTANA

Os jovens esparciatas, obrigados a cumprir a rigorosa disciplina do serviço militar, estavam ligados por toda a vida a polis. O filósofo grego Plutarco descrevia assim a edu-cação das crianças:
Os meninos, quando completam doze anos, não usam mais a túnica, apenas recebem um manto para todo o ano (…). Dormem sobre juncadas de caniços que eles mesmos fazem com os caniços colhidos pelas próprias mãos, sem ferramenta (…). O que os meninos trazem (lenha e legumes) para preparar as refeições é roubado, seja escalando os jardins, seja insinuando-se nas salas de jantar comuns, tudo com tanto de astúcia quanto de destreza. Aquele que for apanhado em flagrante receberá muitas chicotadas, por ter-se deixado pegar por negligência ou inabilidade. Roubam também tudo o que podem de comida.(…) Um deles, dizem, tendo roubado uma pequena raposa e conservando-a escondida sob a túnica, deixou-a dilacerar-lhe o ventre com as unhas e os dentes, e morreu no lugar para conservar seu segredo. Esse fato não é incrível, a julgar pêlos jovens espartanos de hoje. Eu vi mais de um perecer sob o látego diante do altar de Artemis.
(Adaptado de: Gaton Dez e A. Weiler. Oriente e Grécia. São Paulo, Mestre Jou, 1964.)

1) A educação espartana tinha um claro sentido militar. Segundo Plutarco, os jovens espartanos “da gramática, só aprendiam o indispensável para as necessidades correntes; todo o resto da instrução tendia a que fossem obedientes, resistente à fadiga, vencedores nos combates”. (Citado em: Gustavo de Freitas. 900 textos e documentos de história. Lisboa, Plátano, s.d. v. l, p. 66.) .Que consequências teve para Esparta esse tipo de educação?
2) Durante quase vinte anos, nos tempos gloriosos em que exerceu uma indiscutível hegemonia no mundo grego, Atenas foi governada por Péricles. Quem foi Péricles e qual sua importância para a evolução de Atenas?
3) Como explicar que os gregos, depois de terem vencido o Império Persa nas duas Guerras Greco-Pérsicas, acabaram sendo dominados pêlos macedônios?
4) Alexandre, depois de tornar-se rei da Macedônia, pôs er pratica os planos de seu pai, FilipeII, e avançou em direção ao Oriente, conquistando o imenso Império Persa. Qual a contribuição de Alexandre para o surgimento do helenismo”
5) Nos anos de apogeu de Atenas, apenas 10% dos habitantes da cidade tinham direito de voto. Qual é esse percentual hoje no Brasil? Quais são as razões dessa diferença?
6) Que relação podemos estabelecer entre as Guerras Creco-Pérsicas, a Confederação de Delos e a Guerra do Peloponeso?

UM DISCURSO DE PÉRICLES

O período em que Péricles governou Atenas é considerado o de maior apogeu da cidade. Na liderança da Confederação de Delos, os atenienses puderam ver sua cidade ser reconstruída, após a guerra com os persas, e a democracia ser ampliada. A seguir, transcrevemos trecho de um discurso de Péricles, registrado pelo historiador ateniense Tucídides.
Vivemos sob uma forma de governo que não se baseia nas instituições de nossos vizinhos; ao contrário, servimos de modelo a alguns ao invés de imitar outros. Seu nome é demo-cracia, pois a administração serve aos interesses da maioria e não de uma minoria.
No tocante às nossas leis, todos são iguais para a so-lução de suas divergências privadas. Quando se trata de es-colher os governantes, não é o fato de pertencer a um grupo, mas o mérito, que dá acesso aos postos mais honrosos; in-versamente, a pobreza não é razão para que alguém, sendo capaz de prestar serviços ã cidade, seja impedido de fazê-lo pela obscuridade de sua condição.
Conduzimo-nos liberalmente em nossa vida pública, e não observamos com uma curiosidade suspicaz a vida priva-da de nossos concidadãos, pois não nos ressentimos com nos-so vizinho se ele age como lhe apraz, nem o olhamos com ares de reprovação que, embora inócuos, lhe causariam desgosto. (…) em nossa vida pública nos afastamos da ilegalidade, principalmente por causa de um temor reverente, pois somos submissos às autoridades e às leis, especialmente àquelas promulgadas para socorrer os oprimidos e às que, embora não escritas, trazem aos transgressores uma desonra visível a todos. (…) Em suma, digo que nossa cidade, em seu conjunto, é a escola de toda a Hélade (Grécia).
(Adaptado de: Tucídides. História da Guerra do Peloponeso. Brasília, Editora da Universidade de Brasília, 1987. p. 98-9.)
SOBRE O TEXTO
1. Em seu discurso, o líder ateniense afirma que Atenas servia de modelo para outras cidades da Grécia antiga. Justifique essa afirmação.

2. Observe a afirmação de Péricles: “No tocante às nossas leis, todos são iguais”. Faça uma reflexão sobre essa frase e responda: É importante para a democracia que todos sejam iguais perante a lei? Justifique.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s