Sergio Endrigo

19 set

Já faz algum tempo que estava com vontade de postar algo aqui sobre este grande cantor e compositor chamado Sérgio Endrigo ,pois, mesmo não sendo ítalo brasileiro , aprecio bastante o gênero .Procurei então pela internet algumas informações biográficas ao seu respeito e me deparei com o site Velhos Amigos que no link ao lado http://www.velhosamigos.com.br trouxe as informações postadas abaixo. Com seu estilo romântico, o músico se tornou conhecido no Brasil nos anos 60, por ser o autor de “Canzone per Te”, com a qual Roberto Carlos ganhou o Festival de San Remo, em 1968.

Nascido em Póla, Itália, em 15 de junho de 1933, Endrigo perdeu o pai cedo, um cantor de ópera sem muito destaque. Sendo assim, Endrigo acabou crescendo e aprendendo tudo sobre a vida na pobreza das famílias operárias daquela época. Expulso da escola por mau comportamento, foi trabalhar para ganhar a vida, sendo lanterninha de cinema, office-boy, agente de censo, carregador de malas em hotel e outras profissões que aparentemente não apresentam a possibilidade de grandes chances na vida.O encontro com a música surgiu num concurso de calouros que participou no Teatro Malibran, onde acabou sendo contratado como cantor lírico no Lido, localizado na cidade de Veneza. A partir daí ele começa a construir seu estilo romântico derramado, assim como muitos críticos o chamam.

Seu sucesso em território nacional, principalmente nos anos 60 e 70, deve-se muito ao fato de ele pertencer ao grupo de intérpretes populares italianos, que estavam em alta na época, como Domenico Mondugno, Gigliola Cinquetti, Gianni Morandi, Nico Fidenco e Peppino di Capri. Esses artistas até hoje reinam em muitas cantinas italianas de São Paulo.

Aliás, de cantar em restaurantes e bares Sergio entendia muito bem, já que cansou de fazer isso no início de sua trajetória profissional: “Eu era uma espécie de garçom. Só que, em vez de servir café, servia música”, declarou certa vez. Endrigo fez parte de uma geração formada pelos chamados “singwriters” que além de serem interpretes também compunham suas próprias canções , o que fez segundo o site www.musicalstore.it , figurar ente as maiores figuras da música Italiana.

Apesar de ter bastante fama na Europa da década 70, devido as suas baladas “Bolli di Spone”, “I Twoi Venti Anni” e “La Brava Gente”, Sérgio ficou conhecido por ser uma espécie de pioneiro ao aproximar a música brasileira da italiana. Além de Roberto Carlos, ele tocou com outros astros da MPB, como Chico Buarque, com que gravou “A Rosa”. Ainda compôs em parceria com Vinícius de Moraes, canções para crianças, como “La Casa” e “El Pappagallo”.

Para um músico que vendeu, até 1969, mais de 1 milhão de cópias de discos, um verdadeiro recorde para a época, Endrigo estava artisticamente em decadência nos últimos anos de vida. Entre seus projetos estava tentando escrever sua auto biografia, mas não teve tempo de concluí-la, devido ao câncer no pulmão que interrompeu sua trajetória em 7 de Setembro de 2005.

A pedido de uma revista de celebridades, ele se auto definiu, sucinto e em terceira pessoa: “Gosta de calma, boa comida, pesca submarina, animais. Não lhe agradam desocupados, desonestos e invasores”. Mais informações podem ser obtidas em seu site oficial , organizado por sua filha http://www.sergioendrigo.it/ , com o objetivo de preservar a contribuição deixada pelo pai. Abaixo segue uma de suas mais famosas canções interpretada por Roberto Carlos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s