Ninguém Durma!

23 set

Este vídeo acima me foi apresentado por um colega de trabalho, já faz algum tempo. Pensei então comigo, quanto fútil e mesquinhos somos. As pessoas de um modo geral saem por aí fazendo julgamentos baseados , pura e simplesmente no que seus olhos vêem , tomam uma decisão e dizem: isto é bom…, isto é mau…, isto é feio…, isto é bonito, etc., principalmente no que diz respeito ao outro. Bem! É claro que de um modo geral não se deve também esperar que as pessoas digam: “Puxa! Que alma bacana, tem o fulano”! “Como é lindo seu interior”! “Nossa você viu o tamanho do caráter, dela!”, pois, as pessoas são como são e mesmo se aplicam aos nossos olhos e as lentes que nos são dadas pela educação e valores que recebemos. Mas, uma coisa é imprescindível. E esta coisa é o respeito, que se deve dado a todos os seres humanos não importa a sua aparência, classe, cor, raça, etc.. O que em certos aspectos é bastante difícil, já que vivemos em sociedade cada vez mais de relações e pessoas descartáveis, onde todos e tudo são objetos de consumo e ostentação (é quase “O Admirável Mundo Novo”, descrito por Huxley). Portanto, se você não corresponde a determinados padrões, pode estar condenado ao ostracismo (isolamento), mesmo sem abrir a sua boca, pois, já foi acusado, julgado, condenado e sentenciado pelo Tribunal dos “valores sociais” sem direito à “Hábeas Corpus”. Porém, esta situação pode ser remediada se você aceitar a “confortável” posição de “coitadinho” e se mantiver em seu lugar social e resignar a viver das migalhas, terá direito ao premio supremo: ser tolerado.

Nessa sociedade toma-se cada vez mais a beleza por virtude e a posse como qualidade, nesse ponto os indivíduos são pré-julgados e condenados sem defesa. Isso ocorre em parte por dois motivos, primeiro porque a noção de valor e os próprios valores se acham viciados e em segundo lugar porque subestimamos a capacidades dos outros em realizar e cremos que estes serão sempre os mesmos, que nunca mudarão ou que não tem capacidade de chegar a nenhum lugar. Que pode ser sobre isto?! Em primeiro lugar (e isto vale para todo mundo) procure se olhar no espelho e observar seus defeitos, antes de julgar os outros, afinal um pouco de humildade nunca ofendeu ninguém, trate os outros como gostaria de ser tratado. Por outro lado para aqueles que não se acham especiais e que acreditam que não possuem nada de especial , acredite em si , não menospreze os dons que possua , não se humilhe e nem seja humilde o tempo todo , procure orgulhar-se de si mesmo e trabalhar seus dons ,pois, o tempo se encarregará de por as coisas no lugar! Pois , como a própria história acima retratada diz: “Acredite em você “!

Anúncios

Uma resposta to “Ninguém Durma!”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Ningém Durma II « Almanaque - maio 4, 2009

    […] Durma II Faz um bom tempo postei um texto chamado: Ninguém Durma, tratando sobre um tema muito parecido com o que vem sendo tratado a respeito de uma cantora com […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s