Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você. Jean Paul Sartre

30 nov

Dia desses ao conversar com amigos, surgiu uma discussão à respeito de porque nas adversidades surgem os poetas e escritores? Fiquei meditativo! Pensei comigo que de uma maneira geral cada pessoa tem seu modo de reagir aos reveses da vida, os pessimistas de maneira geral ficam de mal com a vida e com o mundo, fazem loucuras como aquelas que vemos todos os dias nos telejornais e assim por diante. Já os otimistas (categoria na qual me encaixo) preferem transformar a dor e as adversidades em prosa e poesia, não se deixam limitar por eles, nem se vangloriam pelos pequenos momentos de vitória, os veem como de fato são, impostores! Na verdade busca aprender na derrota, a fim de melhorar-se como pessoa e não se deixa cegar pelo brilho ilusório dos pequenos momentos de felicidade, mas, buscar a partir destes dois fatores edificar algo mais forte e verdadeiro. Portanto, o otimista não se deixa abater, junta os pedaços e segue em frente, são estes os que escrevem as prosas e as poesias e as utilizam como meio de seguir em frente! Transformam a dor em flor e os júbilos momentâneos em pequenas gotas de orvalho, que como tal, devem ao seu turno desabrochar, fazendo a flor se abrir para a vida e o orvalho desaparecer aos primeiros raios luminosos e quentes do sol.

4 Respostas to “Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você. Jean Paul Sartre”

  1. Mirilaine outubro 1, 2010 às 10:23 pm #

    devemos sempre aproveitar o que nos é ofertado, mesmo que não seja propriamente o que esperávamos, porém deve – se tentar ao menos aprender com essa situação e tirar dela o melhor possível. Já tive momentos de poetisa, que foram bons enquanto duraram, em muitos casos, escrever é como socar um travesseiro ou a parede, dói um pouco, mas a sensação é de libertação.

    • professorhb outubro 1, 2010 às 11:04 pm #

      Escrever é sempre uma boa forma de dialogar consigo e com as coisas da vida.

  2. Mirilaine outubro 1, 2010 às 10:23 pm #

    devemos sempre aproveitar o que nos é ofertado, mesmo que não seja propriamente o que esperávamos, porém deve – se tentar ao menos aprender com essa situação e tirar dela o melhor possível. Já tive momentos de poetisa, que foram bons enquanto duraram, em muitos casos, escrever é como socar um travesseiro ou a parede, dói um pouco, mas a sensação é de liberdade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s