Minha Vida Por Enquanto

5 jan

A Alguns dias atrás tive a oportunidade de visitar um amigo o qual já não via fazia algum tempo. Conversamos sobre a vida lembramos da adolescência das pessoas havíamos conhecido, falamos a respeito da vida de adulto com o trabalho, casamento entre outras coisas. Ao fim da visita me despedi dele, sua esposa e família que receberam tão atenciosamente. Coloquei-me a caminhar a fim de pegar o ônibus de volta para casa. No momento em que ia pegar o coletivo olhei a minha volta e notei que o tempo estava bem firme e o sol ainda brilhava, de maneira que resolvi caminhar até o centro da cidade, para de lá pegar o ônibus para casa. Não poderia ter tomado melhor decisão, pois, o meu caminho tornou-se uma viagem pelo tempo, um pouco nostálgica é verdade, mas,muito prazerosa. Pude deste modo passar em frente a escola onde cursei o Ensino Médio , vieram-me várias lembranças dos amigos , dos afetos ,das experiências e dos bons e maus momentos vividos entre aquelas paredes, lembrei da caminhada ,muitas vezes solitária, que realizava diariamente até chegar lá.

Vi que muitas coisas haviam mudado, lembrei de várias pessoas e fiquei ali, imaginado o que a vida teria feito delas. Lembrei que muitos dos que havia conhecido jamais poderiam ter a chance de fazer aquela reflexão, uma vez que, não mais se achavam entre nós, então agradeci por aquele momento. Passei em frente ao local onde existia a residência em que eu morava, fui atingido pelas imagens de um passado, da casa cheia de amigos, das conversas na varanda, do primeiro beijo e pensei comigo, onde andaria aquela menina tão bonita. Tinha um leve sorriso por dentro!

Fiquei pensando, que quando a gente é adolescente o mundo parece um lugar fantástico (não que ele não tenha lá sua magia), que tudo é possível, então fazemos planos os mais mirabolantes, com sonhos de grandeza. Sonhos de viajar o mundo, de ter aquela garota tão desejada, um trabalho especial, de sermos especiais, enfim de transformar o mundo. Só em que em algum momento temos que nos haver com a realidade, e quando chegamos a certa altura da caminhada podemos contemplar o passado e avaliar o presente , vemos que a maioria das coisas que sonhamos e da vida que planejamos não estão lá a nossa espera , não que os sonhos estejam realmente destruídos, mas, a realidade sempre é um pouco ou muito diferente daquilo que esperamos. Às vezes realidade pode ser mais dura ou mais branda, mas, ao final nunca é aquilo que desejamos.

Finais felizes são peças de ficção, portanto, o que resta é vivermos a vida e aproveitarmos o que dela pode advir, para o bem e para o mal, procurar fazer o melhor, não deixar-se dominar pelo desânimo e pela fadiga da extensa caminhada, não deixar de sonhar e tão pouco de caminhar ate chegarmos a algum lugar que fato não sabemos qual é, no meu caso resolvi não ir diretamente pegar o ônibus para casa ao invés disso resolvi visitar o bar de costume, cantar, rir e esquecer que esqueci, enfim viver!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s