Considerações a Respeito da Televisão e das Coberturas Jornalísticas

16 jan

Bem da verdade, nem sei por onde começar, afinal tratar deste assunto é algo bastante complexo, por que existem muitos lados e interesses em jogo.
Trata-ser basicamente do assunto televisão e comunicação.
Mas, exatamente o que a se pensar a respeito disto?
É que ultimamente ver televisão , é algo nada divertido , seja pela falta de assuntos e programas interessantes e divertidos , seja pela porção de horrores que assolam o planeta e que são divulgados por ela, incansavelmente. E aonde está o problema?
Está na maneira como estas coisas são divulgadas ou expostas, pois , estas são vinculadas de uma forma misturada, de maneira que as pessoas não conseguem diferenciar uma coisa da outra.
Em outras palavras cria-se uma banalização do sofrimento e de uma porção de outros males existentes na sociedade.
Isto ocorre em dois níveis distintos e que  misturam-se,  sobrepõe-se e embicam-se de maneiras muito distintas, variando apenas quanto a linha editorial seguida por cada emissora,  que não variam muito.
Estes níveis são o da linguagem , que é adotada na cobertura de cada evento, lembrando que a linguagem , bem como palavras , assim como roupas possuem contextos e usos muito específicos e diferenciados ,  e o outro é o da exposição , ou seja , a importância dada ou não a determinado evento ou acontecimento.


De fato ! A mistura destes dois pode ser desastrosa. Isto porque a exposição exagerada e a falta de critério quanto a linguagem adotada geram não só uma imagem falseada da realidade, mas, uma desensibilização do sujeito que faz com que a própria televisão tenha de usar cada vez imagens e linguagem ,”mais fortes” a fim de atingir o seu expectador “blasé” , para que este tenha a catarse desejada pelos meios de comunicação .


Para simplificar e exemplificar o caso , basta pensar na cobertura de Copa do Mundo  dada aos horrores mundo à fora,  com “flashs a todo o momento” , “de todos os ângulos”, “atualizados a todo o momento” , “com você por dentro de todos os acontecimentos” e “novamente a cada novidade”.
Chamam-se comentaristas , entrevista-se a família, faz-se quase uma autópsia do fato e do acontecido, tal e qual se faz para descrever um jogo de futebol.  E o telespectador ávido assiste ao sofrimento , com um distanciamento quase macabro, na hora do café , do almoço, da janta , em resumo a todo momento.
Alguns dirão : “A gente tem que saber o que está acontecendo!” , contudo ,o  que ninguém se pergunta de fato é a quem isto interessa, quem esta ganhandocom isto ? Ou qual é a qualidade da informação divulgada?
A verdade é que as notícias e o que é divulgado pelos meios de comunicação, de um modo geral, e no caso aqui a televisão, possuem em certos aspectos  um  carater mágico ( no sentido do truque, da ilusão ) que esconde esconde a realidade  por traz dos acontecimentos.
A esta altura você deve estar pensando :”Esse cara só pode ser louco?! Comparar notícia com mágica?!”.
Não se engane, pois , assim como o mágico usa de várias técnica para iludir o seu expectador , a fim de exercitar o seu truque , que  consiste em adotar meios para “alterar a realidade” ao seu favor , muitos meios de comunicação se utilizam das técnicas de linguagem e exposição dos fatos com os mesmos objetivos.
Uma das principais técnicas utilizadas pelos ilusionistas é  mostrar todos os lados menos um , com o objetivo de tornar o truque possível .
Só que as semelhanças param por aí! Já que o ilusionista quando realiza os seus truques o faz para expressar-se artisticamente, divertir , intrigar, e sustentar-se através de sua arte.
Já os meios de comunicação trabalham (pelo menos na superfície) com os mesmos objetivos, mas, como no truque mágico o lado oculto e que consiste no segredo do truque é a luta pelo poder , prestígio e logicamente recursos económicos que servem para alimentar e fortalecer esta luta pelo poder, que se explicita nas produção diária de novos fatos e factóides , que tem o mesmo sentido do truque mágico , que é desviar os olhares do que é principal dentro daquilo que é veiculado.

Uma resposta to “Considerações a Respeito da Televisão e das Coberturas Jornalísticas”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Considerações sobre Comunicação e Linguagem « Almanaque - janeiro 18, 2010

    […] sobre o tema relacionado ao post Considerações a Respeito da Televisão e das Coberturas Jornalísticas, que escrevi esta semana acabei descobrindo este belo texto no Blog do Miro , que acredito […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s