Liberdade Paradoxal: Megaupload

21 jan

Do Ars Technica

A questão da liberdade na Internet sempre foi algo paradoxal para mim, e este paradoxo ficou bastante evidente durante esta semana como o fechamento do Megaupload, pelo governo estadunidense.

Mas, por que liberdade paradoxal?

Para resumir um pouco a resposta desta questão , basta pensar no ambiente no qual a rede surgiu , ou seja, dentro do exército estadunidense, um ambiente controlado , hierarquizado e disciplinado.

Assim, as ferramentas de comunicação utilizadas por eles , também deveriam possuir estas características, o que para bom entendedor, explica boa parte da questão.

O fato é que durante bom tempo, a web foi vista como uma ambiente anárquico e cioso de possibilidades e sentidos , nos quais se pode ser tudo que se quiser ser , ser outra pessoa , mudar o mundo, etc. Mas, se olharmos bem o que foi dito acima esta , veremos que o ambiente anárquico e livre é apenas uma superfície aparente , que disfarça toda uma estrutura rígida e organizada , formada por protocolos, Ips , servidores (homologados) , entre outros aspectos , no qual a mão do Estado e a lógica militar de hierarquização e controle estão presentes, tando de uma forma subjetiva quanto objetiva.

O que temos de fato é uma sociedade de controlada e de controle , onde nos damos de bom grado a uma relação assimétrica , sem garantias. Sei que isto para alguns parece coisa de teoria da conspiração , mas, alguma vez , na vida você já se perguntou quem gere a rede? Onde a central está localizada?

Isto, me leva a um segundo ponto, no qual você deve estar pensando: “bom se estes caras tem todo este poder , porque eles simplesmente não tiram tudo do ar de uma vez, e prendem todo mundo?”

Pelo simples fato, de que os governos , forças armadas, etc., precisam da contraposição , pois, estes são a causa necessária de sua existência e legitimam seu poder.

Portanto, a ameaça pode até não existir , porém , é necessário que esteja presente , mesmo que de “mentirinha”, afinal sem elas muitos governos , nem existiriam , já que seu poder se sustenta na lógica do medo.

Assim , os inimigos exitem enquanto necessários e retirados do tabuleiro , quando , já não mais interessam, o que está em jogo por trás desta relação , não é apenas o domínio do conhecimento , leis de patente , ou qualquer outra coisa que o valha , mas antes, o exercício de força e de poder, político e militar , para os quais mesmo os grupos mais radicais da Internet , não poderiam resistir , sem muito prejuízo, já que não estão inseridos nesta lógica , onde o intelectual se vê frente ao centurião e sua espada.

Visto assim , a perspectiva não parece nada animadora e até inútil, contudo, o objetivo é outro, para se mobilizar é necessário conhecer o jogo , como as peças estão dispostas , avaliar os oponentes e as estratégias disponíveis ,pois, a Internet mais que um simples espaço de lazer , diversão e comunicação, torna-se cada vez mais, um espaço de combate aberto, onde vence quem a possui a capacidade de desmobilizar a capacidade de mobilizar de seu oponente.

Portanto, como o embargo do WikiLeaks e Megaupload e da forma definitiva e arbitrária como a coisa tem sido feita, todo o cuidado é pouco, precisamos inverter as regras do jogo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s